Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Acontece

No Café Filosófico deste domingo (17/6), a TV Cultura exibe a última palestra da série Pílulas e Palavras, intitulada O corpo en-cena. Com o psicólogo Claudio Mello Wagner como palestrante, a discussão trata da relação do ser humano com seu corpo e as patologias da pós-modernidade. Apresentado por Clarissa Kiste e Kiko Bertholini, o programa vai ao ar às 21h, na TV Cultura, no YouTube e no app Cultura Digital.

A partir de uma análise dos estudos de Wilhelm Reich, Cláudio discorre sobre como o corpo adquiriu um novo status no mundo contemporâneo e de que forma isso está relacionado com as psicopatologias atuais. A terapia reichiana consiste em um estudo do corpo associado à psicanálise por meio de expressões dos olhos, da face, das tensões musculares e da respiração.

O que mudou na nossa relação com o corpo? As emoções que nos afetam no dia a dia deixam marcas em nossa expressão corporal? Angústias, conflitos e sintomas do modo de vida contemporâneo são refletidos em posturas, hábitos, gestos e somatizações? O que é patológico, ou seja, doentio, e o que é normal? Essas e outras questões entram em pauta na edição deste domingo.

Sobre a série Pílulas e Palavras

Parece inegável que há uma “vivência contemporânea” das velhas angústias humanas. Mais inegável ainda é a existência de “remédios contemporâneos” para essas vivências. Quem se coloca na posição de paciente, se debatendo com os sintomas do nosso tempo, delega aos clínicos a responsabilidade pela “cura“ de seu sofrimento. Mas o que podem a psiquiatria, a psicanálise e as psicoterapias com suas pílulas e palavras? Refletir sobre isso é a proposta desta série do Café Filosófico.