Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Acontece

Entre 20 e 24 de agosto, o Quintal da Cultura leva ao ar uma programação especial em homenagem ao Dia do Folclore, comemorado em 22 de agosto. Entre segunda e sexta-feira, o programa infantil exibe cinco histórias inéditas que fazem tributo a diferentes narrativas tradicionais brasileiras. As histórias encenadas pelos atores Helena Ritto, José Eduardo Rennó e Jonathan Faria que dão vida a Doroteia, Ludovico e Osório, respectivamente trazem lendas, mitos, usos e costumes presentes na cultura nacional. As edições inéditas vão ar às 11h15 e às 17h15, na TV Cultura.

A Lenda do Curiango – 20/8

Na segunda-feira, iniciando a programação, vai ao ar a história de amor entre Urutau e Curiango: A Lenda do Curiango. Conta ela que os dois pássaros considerados os mais feios e de canto mais soturno da floresta já foram gente um dia. Mas a dúvida que não quer calar é: como se tornaram pássaros?

O Homem que Laçou a Sorte – 21/8
No dia seguinte, terça-feira, a aventura acontece no sertão brasileiro, numa estrada bem antiga, com O Homem que Laçou a Sorte. O povoado local dizia que por ali passava toda a sorte e, certa vez, um vaqueiro muito pobre, cansado de ouvir essa história e ver a família passando necessidade, resolveu laçar tal êxito no meio da estrada. Ficou lá por dias e dias e nada da sorte passar. Quando já ia desistir, apareceu diante dele uma velhinha que lhe deu quatro moedas e o avisou que só poderia usá-las para comprar alguma coisa que custasse exatamente aquele preço. O vaqueiro, então, deu as moedas a um compadre comerciante que ia à cidade grande, e assim começa uma grande aventura.

A Lenda da Mandioca – 22/8

Na quarta-feira, é a vez de a garotada curtir A Lenda da Mandioca. Um dia, um viajante passou por uma tribo que passava muita fome e tentou beijar a filha do cacique, chamada Mani. A moça não cedeu, mas o pai dela se confundiu com a cena e decidiu castigar a filha, prendendo-a numa oca, dizendo que a fome da tribo era causada por ela. E mais: anunciou que no dia seguinte a jovem seria castigada. Acontece que, nesta noite, o cacique sonhou com Tupã e, no sonho, o Deus ordenava que ele acreditasse em sua filha e não a castigasse. Assim o fez. Na manhã seguinte, correu para comunicar Mani de sua decisão, mas ao chegar à oca não a encontrou mais. O que será que aconteceu?

O Carbúnculo – 23/8

Na quinta-feira, a história se passa no Sul do Brasil, quando alguns jesuítas foram expulsos pela coroa portuguesa. Na fuga, um sacristão deparou-se com um brilho intenso vindo de uma moita. Ao aproximar-se dela, viu um lagarto com uma grande pedra preciosa na testa. Ele pegou o lagarto e levou-o consigo para casa, sem saber que o animal era mágico.

A Lenda do João de Barro – 24/8

A Semana do Folclore é encerrada na sexta-feira, quando vai ao ar A Lenda do João de Barro. No tempo em que os índios guaranis ainda reinavam soberanos nessa região, um jovem guerreiro de nome Jaebé apaixonou-se por Iande, filha do cacique da tribo. Muitos já haviam tentado conquistar o amor da moça, mas o pai submetia cada pretendente a uma prova de força. Jaebé desafiou o cacique e esse lhe impôs uma prova: sete dias enrolado num couro de anta sem comer ou beber nada. Ele irá conseguir?