Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Acontece

Neste domingo (5/8), a TV Cultura continua a série Grandes Intérpretes para questões do século XXI, do Café Filosófico, com a palestra Lacan: uma Linguagem para o Real. No episódio, o psicanalista Christian Dunker discute a inquietude existente entre o que é o real e o que a linguagem tenta capturar do real, questão fundamental da obra do psicanalista Jacques Lacan. Apresentado por Clarissa Kiste e Kiko Bertholini, o programa vai ao ar às 21h, na TV Cultura, no YouTube e no app Cultura Digital.

O século XXI descobriu a importância da linguagem como condição e meio de produção de sujeitos, relações de poder, formas de ideologia e modalidades de desejo. Pela linguagem nos definimos, nos constituímos. Mas será que toda a gramática de uma língua seria suficiente para traduzir a complexa realidade do mundo em que vivemos e o de nossos processos psíquicos?

Essa inquietude, essa tensão entre o que é o real e o que a linguagem tenta capturar do real é questão fundamental na obra do psicanalista Jacques Lacan. Com Lacan, a psicanálise, que havia sido sistematizada no campo da medicina, ganhou o olhar da linguística. Ao longo do programa, o psicanalista Christian Dunker revisita essa tese e reforça: “os nossos modos de expressão e representação parecem insuficientes para dar conta do real e da experiência do real”.

Sobre a série

A realidade parece ter se agigantado, se prolifera por redes impactando a subjetividade, as formas de agir, de pensar e de se relacionar. Há um excesso de sentidos e explicações que parecem impulsionar a percepção de uma insuficiência do indivíduo diante do mundo. A reflexão é a arma potente para reconstruir sujeitos, estimular novas formulações nestes tempos de vínculos efêmeros e de rápidas transformações; por isso, sob a curadoria do historiador e filósofo José Alves de Freitas Neto, a série traz especialistas como Leandro Karnal, Vladimir Safatle e Renato Janine Ribeiro para nos ajudar a observar os impasses contemporâneos a partir do olhar de grandes intérpretes.