Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Acontece

O banho de sol diário sempre foi indicado para bebês logo após deixarem a maternidade, principalmente para aqueles com icterícia. No Momento com o Especialista desta quarta-feira, o doutor Roberto Jaguaribe fala sobre o assunto.


Agora os bebês não podem ser expostos ao sol antes dos seis meses. Eu não sabia e fiquei muito preocupada, pois sempre coloquei minha bebê no sol, pois foi essa a orientação que eu tive. Isso vai fazer mal?

- Aparecida Barbosa

RESPOSTA: Bem, a criança pode e deve ser exposta ao sol antes dos seis meses, pois isso vai ajudar o pequeno a sintetizar a vitamina D (importante para evitar o raquitismo) e também eliminar a icterícia fisiológica (aquela coloração amarelada da pele do recém-nascido). Claro que, para que esse banho de sol seja seguro, deve-se tomar alguns cuidados:

• Dar o banho de sol bem cedo, antes das 10h, ou no final da tarde, depois das 16h;

• Não é necessário expor o bebê ao sol por muito tempo. Apenas 10 minutos são suficientes para a produção de vitamina D necessária;

• Não deixar o bebê só de fraldas ou com muita pele exposta. Por ter uma pele mais sensível, eles se queimam com maior facilidade;

• Não utilizar filtro solar em crianças menores de 6 meses. Após este período é muito importante, independente da estação. Consulte seu Pediatra para que lhe auxilie na escolha.

- Dr. Roberto Jaguaribe


Confira outras dicas sobre exposição do bebê ao sol no Momento Papo de Mãe.