Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Acontece

Quem tem filho do sexo masculino sabe que a higiene da parte íntima da criança necessita de cuidados ainda mais especiais. E é justamente na hora do banho que surgem dúvidas. É muito comum que bebês tenham fimose, isto é, a pele mais colada à glande do pênis. Conforme o bebê cresce, geralmente, esse problema desaparece.

No Momento com o Especialista desta semana, a pediatra Denise Lellis esclarece dúvidas de uma mãe sobre o assunto.

Olá, tenho um bebê de um ano e cinco meses e a pele do pênis dele ainda está meio coladinha. Mas a minha preocupação maior são algumas marquinhas esbranquiçadas que apareceram. Mesmo puxando e lavando elas não saem. O que fazer?

- Angelica Robello

Resposta: Olá, Angelina, tudo bem? O ideal seria ver a que tipo de lesão você se refere, mas pela sua descrição me parece algo muito comum e benigno. Provavelmente, seu filho tem fimose ou uma aderência da pele (prepúcio) na cabeça do pipi (glande).

Isso dificulta a saída de secreção produzida. Essa secreção pode ficar acumulada e se formarem cistos, conhecidos como cistos de retenção, que são branquinhos como você descreveu. Nesse caso, assim que a pele se soltar, a secreção consegue sair e o cisto desaparece.

Veja também quando a cirurgia da fimose é indicada no programa Momento Papo de Mãe sobre o tema.

Envie você também a sua pergunta pelo e-mail: momento@papodemae.com.br.