Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Acontece

Está chegando o dia da Consciência Negra, marcado pela morte, em 1695, de um importante símbolo da resistência contra a violência à população negra no Brasil – o Zumbi dos Palmares. Para relembrar as lutas representadas pela data, o Manos e Minas deste sábado (18/11) traz uma edição repleta da poesia consciente da cantora e compositora paulistana Naruna Costa, além de um bate-papo cabeça com a rapper, professora de história, poetisa e modelo plus size Joyce Fernandes, mais conhecida como Preta-Rara, que leva muito ritmo à atração. Vai ao ar às 19h30, na TV Cultura, com transmissão simultânea pelo YouTube.

Como educadora, Preta-Rara entende a importância do debate dentro da sala de aula. No programa, ela fala sobre a importância da Lei 10.639, que tornou obrigatória a discussão sobre a história e a cultura afro-brasileira nos ensinos fundamental e médio, em 2003. Ela também avalia as dificuldades de implementação dessa medida, que incluem a escassez de referências de autores e autoras negras no cenário acadêmico.

A cantora ainda apresenta sua página no Facebook, #EuEmpregadaDosméstica, um espaço dedicado ao diálogo sobre as condições das empregadas domésticas no Brasil. Ela mostra como a profissão sofre com diversos resquícios do sistema escravocrata ao compartilhar suas experiências, já que também trabalhou como doméstica.

Durante a atração deste sábado, também é exibida reportagem de Rodnei Suguita, que entrevistou a fotógrafa Marcela Bonfim para entender seu projeto (Re)conhecendo a Amazônia Negra, exposição de fotos que retrata a população negra do maior bioma terrestre do Brasil. No trabalho, estão registradas populações quilombolas, afro-indígenas, barbadianas e imigrantes haitianos.