Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Acontece

No Momento com o Especialista desta quarta-feira (25/10), a Dra. Denise Lelis faz um panorama sobre o uso de antibióticos, corticoides e vitaminas nos pequenos. Ela explica, em detalhes, quando esses medicamentos contribuem ou não para a saúde da criança.

Pergunta: Sou mãe da Valentina, de um ano e meio. Tenho muitas dúvidas e receios sobre os prós e contras do uso de medicamentos. Antibióticos, corticoides, vitaminas (ferro mancha os dentes?), enfim, medicamentos muito prescritos e utilizados nesses primeiros anos de vida das crianças, sobretudo as que frequentam a creche e ficam mais doentinhas, como a minha filha.

– Wiviane Ribeiro Rosa

Resposta: Olá, Wiviane, tudo bem? De fato, algumas dessas medicações, como antibióticos e corticoides, são excessivamente prescritas, em especial em serviços de urgência e emergência pediátrica. Nessas situações, o pediatra não terá a oportunidade de acompanhar ou reavaliar a criança, então pode acabar sendo cuidadoso demais. Para evitar isso, a melhor opção é ter um pediatra que siga sua filha e a avalie sempre que necessário, para que assim se evite o uso desnecessário dessas medicações. Claro que, quando necessários, antibióticos e corticoides salvam vidas e devem ser usados, mas sempre com um diagnóstico certo e o devido seguimento. Vitaminas já são outro assunto. A maioria das crianças de São Paulo ainda vitamina D abaixo do ideal. A infância é uma fase valiosa demais da vida, e não se deve correr o risco de deficiências vitamínicas que coloquem em risco a saúde dos nossos futuros adultos. Converse com seu pediatra e veja as melhores opções de vitaminas para a Valentina.

– Denise Lelis