Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 11.544 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Acontece

Gemma Hussey
Gemma Hussey futebol.jpg

Dessa vez chego pra dividir com vocês certa angústia. É que faz tempo ando prometendo pra mim mesmo escrever algo sobre um jogo de futebol. Desafio que serviria também para driblar minha queda pelas coisas que orbitam em torno dele. Queda que é grande, vocês sabem. Mas não é só a intenção de driblar essa minha tendência que justifica a causa. Tenho pra mim que o embate em campo deve ter seu espaço garantido. Ele é o nascedouro de tudo que faz o futebol ser o que é. O entrave, no entanto, o leitor bem sabe qual tem sido. Os benditos jogos que pouco nos tem dito em termos de emoção e beleza.

Tempos atrás quando Corinthians e São Paulo fizeram o primeiro clássico da temporada confesso ter esperado algo que merecesse registro. Nada! Nem mesmo o embate da Vila no último domingo deu caldo grosso, apesar de Ricardo Oliveira ter se oferecido como um personagem instigante. E ver de um dos lados do campo um time misto sempre joga contra o espetáculo. Desse Palmeiras que tem sido a grande questão da crônica esportiva nos últimos tempos o que dá pra dizer é que a euforia de um título nacional conquistado sem o mínimo favoritismo - e com um mínimo de futebol - somada a uma insistente veia capitalista, fez o torcedor alviverde se iludir. Compras aos montes geraram uma euforia, mas meio parecida com aquela que se tem ao empunhar um cartão de crédito. E some-se a isso o fato de que o time estava nas mãos de um técnico bicampeão brasileiro. Pra ser claro, o descontentamento que os palmeirenses por hora experimentam não é fruto somente de um time acanhado técnica e taticamente, é a desilusão de quem descobre que andou esperando demais.

Não por acaso o Corinthians dá outra impressão. O time ao ser desmontado preparou o torcedor alvinegro para o pior. E essa realidade, além de eximir seu técnico de qualquer culpa, deu licença para que se pedisse tempo para mais uma reconstrução. E assim, o Corinthians - apesar do Cerro - se fez dono de um começo de temporada que os oponentes gostariam de ter feito. Quanto ao São Paulo, o primeiro tempo contra o Mogi Mirim foi de dar sono. Mas em algumas partidas cheguei a gostar do jogo proposto pelo time tricolor. Aí veio a derrota de virada para o São Bernardo e, confesso, fiquei na dúvida se o time é merecedor de algum crédito. Só uma gigantesca surpresa nesse jogo de hoje, no Monumental de Nuñez, talvez me faça de alguma forma acreditar que esse time atual do São Paulo tem bala pra livrar o torcedor são-paulino do que tem parecido um castigo. Seja como for, eu sei, continuo devendo um crônica de jogo pra vocês.